+ Filmes Produzidos >> Frantz

Frantz

um filme de  François Ozon

Sinopse:

Após a Primeira Guerra Mundial, a jovem alemã Anna visita todos os dias a campa do seu noivo Frantz, morto em combate. Um dia conhece Adrien, um misterioso jovem francês que também visita a campa de Frantz. A sua presença, tão repentina após a guerra, vai agitar os ânimos na cidade. FRANTZ é inspirado no filme O Homem que Eu Matei (1932), de Ernst Lubitsch.

Media

“François Ozon surpreende novamente com este deslumbrante drama de época.” The Guardian ★★★★

“Com Frantz, François Ozon cria uma obra de uma beleza austera, onde a emoção abunda sob a forma de classicismo contido. Graças à sua direcção de actores impecável, e aos enquadramentos meticulosos, Frantz é a obra madura de um cineasta que nos surpreende muito.” Positif  ★★★★★

“Perante o impecável e febril Pierre Niney, Paula Beer impõe a sua presença delicada e a sua beleza clássica. Mais do que uma revelação, é uma prova.” Première ★★★★

“François Ozon parece ter atingido uma verdadeira mestria: a osmose delicada, e imprecisa, entre ousadia e lirismo.” Télérama ★★★★

“Mais uma vez, nesta história de luto e mentiras, passada após a Primeira Guerra Mundial, Ozon amplia o seu gosto pelo segredo e inclui na narrativa uma reviravolta que vai agitar o espectador.” Elle  ★★★★

“Ozon agarra um melodrama mudo de Lubitsch para criar um (novo) retrato fascinante de uma mulher que é ao mesmo tempo vítima, obstinada e forte.” Les Inrockuptibles

“A sensibilidade complexa de Ozon e a sua ironia requintada são muito evidentes nesta obra madura que transcende o género do pastiche para se revelar intelectualmente estimulante e emocionalmente satisfatória.” Screen International

“Embora existam aqui muitas estreias para Ozon, com grande parte de Frantz falado em alemão e rodado em 35mm a preto-e-branco, este drama continua o objectivo do realizador de transformar temáticas complexas em filmes altamente acessíveis, como é o caso dos recentes Uma Nova Amiga ou Dentro de Casa. Frantz continua também a longa série de heroínas complexas do cineasta e explora muitos temas queridos para Ozon, incluindo o luto e o refúgio que a ficção e/ou a arte podem oferecer em tempos de crise. E, como de costume, os actores estão todos bem.” The Hollywood Reporter

“O Homem que Eu Matei de Lubitsch ganha uma nova vida neste elegante drama do realizador francês. É o melhor filme de François Ozon há anos.” Indiewire

“O realizador constrói uma história intensa, elegante, cheia de sensibilidade e ritmo, onde a música desempenha um importante papel narrativo e simbólico, que explora sobretudo o sentimentalismo feminino, materializado na beleza deslumbrante e no talento de Paula Beer, uma quase desconhecida que brilha como uma actriz consagrada, bem acompanhada pelo muito maleável Pierre Niney.” El Mundo

Festivais e Prémios:

Festival de Veneza – Selecção Oficial, em Competição; Prémio Marcello Mastroianni para Novos Talentos – Paula Beer
Prémios César – Melhor Fotografia
Festival de Toronto – Selecção Oficial
Festival de Sundance – Selecção Oficial

Actores:

Paula Beer
Pierre Niney
Johann von Bülow
Marie Gruber
Ernst Stötzner
Cyrielle Clair
Alice de Lencquesaing
Anton von Lucke

Ficha Técnica:

Realização - François Ozon
Argumento - François Ozon e Philippe Piazzo, a partir do filme de Ernst Lubitsch
Director de Fotografia - Pascal Marti
Música - Philippe Rombi
Produção - Mandarin Films / X-Filme Creative Pool

FrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantzFrantz

Título Original / Internacional: Frantz
Ano de Produção: 2016
País: França,Alemanha
Género: Longa-metragem
Classificação etária : M/12
Duração : 113´
Data de estreia em Portugal : 10-05-2018

EM EXIBIÇÃO

Cine Clube Octopus - Póvoa de Varzim



+ Comprar

DVDs

?
Se ainda não está registado, faça agora o seu registo.

+ Newsletter

Subscreva aqui a
Newsletter


+ Pub

+ Pesquisa


+ Siga-nos em

f f f f f