Mailing list
Catálogo

Os Filhos de Isadora Les enfants d'Isadora

Um filme de Damien Manivel com Agathe Bonitzer, Manon Carpentier, Marika Rizzi, Elsa Wolliaston

Após a morte dos seus dois filhos em Abril de 1913, a consagrada bailarina Isadora Duncan criou um solo de despedida ao qual deu o título “Mãe” e no qual, num momento de extrema ternura, uma mulher embala o filho pela última vez antes de deixá-lo partir. Um século depois, quatro mulheres com passados, identidades e idades diferentes encontram esta dança desoladora. Dividido em três partes, Les Enfants d’Isadora é uma ode ao amor e apreciação da beleza.

2019 | França | M/12 | 1h 24min | Drama | Longa-metragem

Festivais e prémios

Festival de Locarno

Leopardo para Melhor Realização / Competição Internacional Oficial


Festival de Cinema de San Sebastián
Menção Especial na Secção Competitiva The Zabaltegi -Tabakalera Award

Actores e ficha técnica

Agathe Bonitzer

Manon Carpentier
Marika Rizzi
Elsa Wolliaston


Realizador: Damien Manivel
Argumento: Damien Manivel, Julien Dieudonné
Director de Fotografia: Noé Bach Produção: Martin Bertier,  Damien Manivel, MLD films production, JeonJu Cinema Project, Arte/Cofinova 15

Biografia do realizador

Damien Manivel começou a sua carreira artística como bailarino contemporâneo antes de se dedicar ao cinema. Após ter estudado no centro Le Fresnoy, realizou várias curtas premiadas, incluindo La Dame au chien, vencedora do Prémio Jean Vigo em 2010, e Un dimanche matin, selecionada em 2012 para a Semaine de la Critique em Cannes. Estreou-se nas longas-metragens com o filme Un jeune poète, em 2015, que foi apresentado em vários festivais internacionais, merecendo uma menção especial no festival de Locarno. A sua segunda longa-metragem, Le Parc, foi apresentada no Cannes ACID 2016 (Associação de Difusão de Cinema Independente) e, no ano seguinte, a sua terceira longa-metragem Takara - La nuit où j’ai nagé integrou a Secção Orizzonti no festival de Veneza. Entre outras nomeações, o filme mereceu ainda a nomeação para o prémio Zabaltegi-Tabakalera no festival de San Sebastián. O seu mais recente filme, Les Enfants d’Isadora, trouxe a Manivel o prémio de melhor realizador no festival de Locarno e uma menção honrosa no festival de San Sebastián. Este apresenta-se como o seu primeiro filme sobre a dança, expondo a sua perspetiva interdisciplinar entre as diferentes artes.

Subscreva a nossa newsletterr

Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.