Mailing list
Brevemente nos cinemas

Tom Medina Tom Medina

Um filme de Tony Gatlif com David Murgia, Slimani Dazi, Suzanne Aubert

Enviado por um tribunal juvenil em liberdade condicional para Camargue, uma região no sul da França, Tom Medina (interpretado pelo actor belga David Murgia), um jovem errante, fica sob a alçada de Ulysse (Slimani Dazi), dono de uma quinta que vive em sintonia com a natureza e que, embora inicialmente pareça uma pessoa difícil, se revela benevolente e generoso. Tomado por visões e fascinado por touros e cavalos, Tom recebe orientação de Ulysse e deixa de roubar, tornando-se ávido de conhecimento e desejando realmente mudar. Porém, Tom continua a lutar contra a sua sina, revoltado com a irredutível hostilidade que enfrenta, até que uma mulher cruza o seu caminho e o deixa num exigente dilema.

2021 | Suiça, França | 100 min | Drama | Longa-metragem

Festivais e prémios

Festival de Cannes – Selecção Oficial

Actores e ficha técnica

David Murgia

Slimani Dazi

Suzanne Aubert


Argumento: Tony Gatlif

Direcção de Fotografia: Patrick Ghiringhelli

Produção: Tony Gatlif/Princes Films, LUMA Foundation, Canal+

Biografia do realizador

Nascido em 1948, em Argel, com o nome Michel Dahmani, Tony Gatlif deixou a capital argelina na viragem dos anos 60 rumo a França. A sua estreia como realizador dá-se em 1975, com La Tête en ruines. No início dos anos 80 realiza Corre Gitano, a sua primeira obra sobre a condição do povo cigano. Depois de Les Princes (1983), com o qual obtém o reconhecimento da crítica, prossegue o seu trabalho sobre a cultura rom em Latcho Drom (1992), um documentário sobre a música cigana que ganhou o prémio da secção Un Certain Regard no Festival de Cannes. Em 1997, com o elogiado Gadjo Dilo, sobre um jovem francês que viaja até à Roménia em busca de uma cantora desaparecida, conquista o Leopardo de Prata no Festival de Locarno. Os seus filmes já estiveram por diversas vezes na Secção Oficial do Festival de Cannes, que lhe atribuiu, em 2004, pelo autobiográfico Exílios, o Prémio de Realização. Tom Medina (2021), também estreado em Cannes, é o seu 19.º filme, antecedido por outras obras de relevo como Korkoro (2009), Indignados (2012), Geronimo (2014) ou Djam (2017).

Subscreva a nossa newsletterr

Este website usa Cookies. Ao navegar neste website está a concordar com a nossa Política de Cookies.